Superando a velha e ultrapassada mentalidade de que governar é apenas construir praças ou realizar obras superficiais, o prefeito de Senhor do Bonfim, Paulo Machado, conseguiu, nesta segunda-feira (5), mais uma obra de nível infraestrutural, desta vez relativa à cadeia da carne no município. Trata-se da conquista de um entreposto frigorífico modular para Senhor do Bonfim, que será construído ainda este mês. O prefeito já adiantou que pretende passar a gestão do entreposto para a recém-criada Associação de Magarefes de Senhor do Bonfim.

 

Destinado à estocagem de carcaças e elaboração de cortes cárneos, o entreposto frigorífico de Senhor do Bonfim foi idealizado com dimensionamento para estocagem de 30 a 50 carcaças por dia. Dispondo de infraestrutura que se adequa à legislação sanitária, o equipamento irá melhorar e fortalecer a organização da cadeia da carne na cidade; assegurar ao consumidor o acesso ao alimento seguro; promover a padronização dos cortes cárneos permitindo uma maior agregação de valor; além de preservar a saúde pública, promovendo acesso regular e permanente de carne com qualidade.

 

“A implantação do entreposto frigorífico em Senhor do Bonfim vem reforçar o compromisso da gestão municipal com investimentos infraestruturais já garantidos para a cidade. Podemos ver esse trabalho na área educacional (padrão mínimo de qualidade das escolas), no saneamento básico (plano territorial de saneamento e tratamento de resíduos sólidos), na saúde (criação de novos PSFs – Programa de Saúde da Família), na habitação popular (mais de 1.000 casas construídas e em construção), na pecuária (projeto de laticínios territorial), entre outros”, citou o prefeito Paulo Machado.


O que é o entreposto frigorífico modular

 

Senhor do Bonfim será um dos dez municípios baianos contemplados com o entreposto frigorífico modular. Com um custo avaliado em R$ 300.000,00, o entreposto é um projeto do Governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária da Bahia (Seagri), e da ADAB – Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia. Caberá ao município construir a base e as redes de água e saneamento do frigorífico, contribuindo, desta forma, para a consolidação da cadeia de distribuição da carne e inserindo-se na rede de matadouros frigoríficos.

 

O projeto prevê a construção de duas câmaras frigoríficas e de uma área de desossa, em uma área de 88 m². “Esta estrutura permitirá que a carne controlada pela vigilância sanitária chegue em condições ideais de higiene aos pontos de comercialização do município”, destacou o prefeito. Segundo ele, este é apenas o primeiro passo para a realização da obra, que conforme entendimento já realizado com o secretário de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária, Eduardo Salles, deverá ser ampliada ainda em 2012. “Esta importante obra contou com a intermediação decisiva do deputado federal Roberto Britto (PP-BA), que tem contribuído para a obtenção de projetos por parte do governo municipal”, acrescentou Machado.