Após a implantação do novo ponto de parada para embarque e desembarque de passageiros de ônibus coletivos urbanos, distritais e intermunicipais na Praça Nova do Congresso, a Diretoria de Trânsito da Secretaria de Administração e Planejamento de Senhor do Bonfim (DMTRANS/SEAP) está em vias de realizar novas mudanças no trânsito do centro da cidade.

Mais mudanças – A implantação da Zona Azul, um projeto que levou um ano de elaboração está em perto de concretizar-se. Após estudos minuciosos realizados pelo arquiteto e urbanista Carlos Alberto Quirino, profissional contratado pela Prefeitura Municipal, Governo Cuidando da Nossa Gente para a elaboração do Projeto de Trânsito de Senhor do Bonfim, a DMTRANS dá uma perspectiva otimista para a efetivação do estacionamento rotativo.

Tudo azul – De acordo com o diretor de trânsito Dionilcio Barbosa a expectativa é de que até o final de janeiro de 2012 o serviço esteja em funcionamento.

“Teremos Zona Azul específica para automóveis e outra específica para motos” – anuncia. “O que nós temos hoje é justamente a cobrança dessa implantação. A própria população pede porque tem dificuldade de encontrar vagas no centro da cidade, principalmente na Praça Dr. José Gonçalves. O objetivo da Zona Azul é esse: ter sempre vaga” – explica o diretor.

Para desafogar o trânsito da cidade no qual circulam cerca de 30 mil veículos por mês (sendo que 15 mil compõem a frota de automóveis de Bonfim) a Diretoria de Trânsito vai “pintar” e sinalizar com placas específicas meios-fios nos seguintes logradouros:

Início da Rua Fernandes da Cunha; Praça Augusto Sena Gomes; Rua Francisco Ventura; Rua Manoel Teixeira; Praça Dr. José Gonçalves; Rua Rui Barbosa (da Maçonaria à farmácia União); Cruzeiro (zona azul para caminhões); Rua Dois de Julho (todo o meio-fio próximo ao Macaxeira, exceto a garagem); Rua Francisco Vital (toda, exceto a garagem ao lado do abrigo); Rua Barão do Cotegipe (da União e Recreio até JC); Praça Austricliano de Carvalho, Juracy Magalhães, Rua Mariano Ventura (lado direito) e Rua Antonio Vicente (do Lar Brasileiro até o Bar da Noely).

Etapas – Definidos os locais e instaladas as placas sinalizadoras os próximos passos serão organizar os pontos de venda dos cartões da Zona Azul, terceirizar o serviço de administração do estacionamento rotativo (através de processo licitatório) e habituar a população à nova rotina.

Procedimentos – “Como ainda não temos experiência, pretendemos fazer uma espécie de estágio, em um período de um mês, junto aos motoristas. Promover uma simulação, sem a cobrança, para tentar acostumar a população a esse procedimento” – conta Dionilcio que detalha ainda: “os cartões deverão ser vendidos em pontos autorizados, no valor aproximado de R$ 1 real. Neles, o condutor marcará a data, o horário inicial e final do estacionamento que deverá ser de, no máximo, duas horas com possibilidade de renovação com a aquisição de novo cartão”.

A fiscalização será realizada pelos agentes de trânsito da DMTRANS que estarão autorizados a autuar o condutor e até mesmo determinar a remoção do veículo, caso o tempo determinado seja ultrapassado (sendo que o motorista arcará com os custos da remoção).

Benefícios – “Isso vai facilitar a rotatividade. Não vai ter a aquela situação em que o dono de uma loja, o funcionário de um banco, o dono de uma barraca chega pela manhã e permanece o dia inteiro naquela mesma vaga Isso não vai mais acontecer. Teremos maior rotatividade e assim o comércio poderá vender mais, gerando recursos na nossa cidade” – finaliza o diretor de Trânsito.

A mudança continuará – O Projeto de Trânsito, desenvolvido pela equipe do Governo Cuidando da Nossa Gente ainda trará para a cidade, em ocasiões futuras, outras modificações importantes, tais como: a implantação do ponto de táxi na Praça Dr. José Gonçalves; do recuo da parada de ônibus da Avenida Antonio Laurindo (em frente ao Teixeira de Freitas) e do abrigo para ônibus, como também, implantação de ponto para ônibus na Avenida Dois de Julho (ao lado da Igreja Batista).

No último dia 14, o urbanista Carlos Alberto Quirino esteve em Senhor do Bonfim em reunião com o prefeito Paulo Machado, o secretário de Administração e Planejamento, Oldonísio Machado e o diretor da DMTRANS, Dionilcio Barbosa para visitar mais uma vez os pontos da cidade que serão alvo das transformações e assim dar mais algumas orientações.

Observação – Para a elaboração de um projeto de trânsito completo, que traga mais eficácia à infraestrutura do trânsito e dos transportes em Senhor do Bonfim, o arquiteto Carlos Alberto Quirino chegou visitou 3000 km para fazer um mapeamento da área.

ASCOM