O Tribunal Popular do Júri, da Comarca de Itiúba, Bahia, reúne-se nesta quarta-feira, dia 09.11, a partir das 09:00 horas, para Sessão de Julgamento que tem como acusado de homicídio, a pessoa de Lauro Gonçalves de Oliveira, de apelido “Zazá”.

O homicídio ocorreu no dia 05 de junho de 1994, na Fazenda Periperi, no Município de Itiúba, por volta das 7h30 m da manhã, quando “Zazá” desentendeu-se com o vizinho Nivaldo Pereira da Silva, conhecido popularmente por “Mãezinha”, desferindo-lhe um golpe de foice na perna esquerda, rompendo a “artéria poplitea”, causando-lhe hemorragia e conseqüente anemia aguda, levando a vítima a óbito.

A desavença entre o acusado e a vítima se deu por causa de uma cerca construída pelo acusado para proteger a sua pequena lavoura de batata e de fruteiras, que era constantemente invadida pelas filhas da vítima, o que levou o acusado a bloquear a passagem com “garranchos de árvores”, provocando a ira da vítima que foi até o local para desobstruir a passagem, sendo flagrado pelo acusado, que foi atingido xingado com palavras de baixo calão e atingido com um “cacête” pela vítima, revidando o ataque com o golpe de foice.

A Sessão do Júri será presidida pela Juíza da Comarca de Itiúba, Dra. Dione Cerqueira, atuando na acusação o Promotor de Justiça da Comarca, Dr. Samuel de Oliveira Luna e na Defesa, o advogado bonfinense Josemar Santana, que completará 90 (noventa) atuações no Tribunal do Júri.

Senhor do Bonfim, Bahia, 07 de novembro de 2011
SANSIL COMUNICAÇÃO