Paulo Machado é um Judas Iscariotes, um traidor.Gorete Braz, ex-secretaria de Saúde e da Integração no Governo do Prefeito Paulo Machado foi a entrevistada no Programa Bonfim Notícias desta Terça-Feira. Inquirida sobre diversos assuntos que levaram ao rompimento com o atual gestor, Gorete Braz, conhecida no cenário político local como uma das figuras centrais do PT,e responsável pela candidatura de Paulo Machado,desabafou. Distante da imprensa resolveu falar com exclusividade para o apresentador Walterley Kuhin. Durante a entrevista afirma que o Prefeito não mantém a palavra nos acordos que faz,diz que houve uma articulação contra o projeto do PT e alertou que não descansará, talvez um recado para aquele que ela chama de “traidor”. O resumo da entrevista você confere aqui.Um gestor Maquiavélico – Questionada sobre a sua exoneração da Secretaria de Saúde, atitude que, segundo Paulo Machado,em carta aberta à imprensa, levou ao rompimento do PT,e a acusação de má gestão quando estava a frente da pasta, com suposição de indícios de improbidade, Gorete Braz disse que não foi a pivô do rompimento, acusou as atitudes do Prefeito logo nos primeiros meses da gestão quando o mesmo promoveu campanha “populista” encabeçada pelo projeto de levar a Prefeitura itinerante aos bairros e ao centro da cidade,o que chamou de uma afronta ao ex-gestor,e uma tentativa de “descaracterizar a imagem de Carlos Brasileiro”.Gorete chamou o atual gestor de Populista e o acusou de tentar uma manobra para “apagar” da mente das pessoas um trabalho que já estava em andamento no Partido dos Trabalhadores.

O Prefeito não tem palavra ? – Gorete citou como exemplo do rompimento a falta de cumprimento da palavra do Prefeito Paulo Machado.Referindo-se ao Deputado Josias Gomes, no contexto exposto, enumerou as obras e recursos liberados pelo Deputado, disse que havia um acordo comum para o apoio do PT à Candidatura de Josias, incluindo a palavra de Paulo Machado,mas, segundo Gorete Braz, o Prefeito rompeu o pacto para apoiar outro Candidato, Zezeu Ribeiro, usando um aparato de campanha que afrontou os companheiros do PT. Durante as últimas eleições o Prefeito teria,segundo Gorete,usado carros de som na cidade para pedir votos para o seu candidato. A exposição foi além, a ex-secretaria disse que o Prefeito é uma pessoa instável que não ouvia o Partido e nem a população, e as tomadas de decisão ficavam a mercê do improvável ou do oportunismo.

“A Força da grana que ergue e destrói coisas belas”- Logo depois das eleições estaduais a então Secretaria Gorete Braz afirmou que fora convidada para uma reunião com o Prefeito Paulo Machado onde foi exposto os problemas que a saúde vinha enfrentando, deixando entender que tal reunião seria uma possível articulação para pressioná-la a deixar a pasta. Gorete expôs, em um tom de desabafo, que ao chegar na Secretaria de Saúde não encontrou o básico para os trabalhos diários, denunciou que nem computador existia na Secretaria tendo que pedir auxilio a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. A Secretaria citou ações que desenvolveu na Secretaria e comparou a sua estada contra a atual gestão da saúde,disse que atualmente um procedimento odontológico não pode ser feito por falta de anestésico, denunciando também que falta outros instrumentos e materiais básicos para o atendimento. Gorete também acusou parte da mídia local de omissão, citando Caetano Veloso em um trecho da música Sampa, “A força da grana que ergue e destrói coisas belas”, deixou subentendido que o Prefeito estaria pagando para blindar a Secretaria de Saúde.

Malversação do dinheiro público – A troca constante dos carros oficiais e a depreciação dos veículos em comparação ao Governo anterior foi analisada por Gorete como uma falta de compromisso e zelo pelo dinheiro público,no mesmo tema, a ex-Secretaria falou que a venda da folha de pagamento no valor de 3 milhões de reais,gastos com o São João e o decreto que exonerou os funcionários, ações que não teria contato com a participações do PT.

Eu sou do bem ! – Ao ser perguntada sobre a suposta ameaça que fez ao Prefeito, que trabalhará para destriuí-lo, divulgada na carta aberto do gestor logo após a sua exoneração, Gorete disse que não tem tal sentimento, falou das lutas,anseios e religião para explicar que não nutre rancor. Afirmando que poderia, por conveniência, ficar confortavelmente no Governo, recebendo subsídios sem executar o devido trabalho,preferiu ficar ao lado do povo contra o que chamou de “satanização”.

A ausência dos Vereadores nas decisões – Gorete expôs também que o Prefeito nunca manteve um diálogo com os Vereadores ou com os Secretários para discutir os projetos antes do envio ao Legislativo, citando como exemplo o pedido de férias do Executivo que deixou de fora os Secretários.

A CECOSP – Sobre a Ocip, prestadora de serviço,Gorete disse que não teve envolvimento direto com a empresa, pois, segunda a mesma, a chegada da empresa coincidiu com o período da sua saída da Secretaria de Saúde. A ex-Secretaria afirmou também que algumas pessoas questionavam as diferenças entre os valores declarados na folha e os valores pagos aos prestadores de serviço, contudo, apenas alegando a gravidade da conduta, não soube explicar o procedimento adotado pela empresa.

Uma carta marcada – Citando trecho da música de Jorge Aragão “Você pagou com traição aquele que sempre lhe deu a mão” , Gorete disse que o Prefeito não agiu democraticamente quando negou ser avaliado pelo Partido, e narrou a pressão que Paulo Machado fez ao PT para a criação de um documento público,prontamente negado, que lhe daria “segurança” como candidato a reeleição.

Um Bom Conselho – A entrevistada finalizou dizendo que não esperava do Prefeito uma atitude avessa a apresentada durante a campanha política, e afirmou que Paulo Machado deixou de lado uma postura democrática que apresentou ao grupo, para um posicionamento populista que era do seu intrinsecamente do seu inteiro interesse. Concluiu citando trecho da música “Bom Conselho” de Chico Buarque para mandar o recado de que o Partido dos Trabalhadores não vai esperar sentado para voltar a Governar Senhor do Bonfim.

Mais um capitulo de uma história onde os personagens atuais parecem distante, mas, participaram ativamente do enredo que terá mais uma passagem emocionante no próximo Sábado com a presença do Secretário Carlos Brasileiro no Programa Matinal de notícias da Rádio Caraíba, às 7h,com apresentação de Walterley Kuhin.