Alguns anos atrás depois de uma enchente, dois Jacarés fugiram da Escola Rural Gilcina Carvalho e de uma propriedade particular viviam nos brejos que cercam a cidade de Campo Formoso. Um deles foi morto por moradores e o outro tem sido visto constantemente e causado medo a população que transita nas proximidades dos bairros da Esplanada, Vila Pernambucana, Na lagoa próximo a feira livre e mais recentemente em uma lagoa entre a ponte esplanada e o restaurante do Gil.

A espécie é conhecida como jacaré-do-papo-amarelo(Caimanlatirostris), na nossa região é encontrado no rio salitre e é uma espécie ameaçada de extinção em virtude da destruição de seu habitat e da caça predatória para o consumo da carne. Sendo o homem o seu maior predador.

Não é uma espécie agressiva e foge quando se sente ameaçado.

A LeiFederal nº9.605, de 12 de fevereiro de 1998, no seu Capítulo V,Art 29. Diz:

Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida: Pena – detenção de seis meses a um ano, e multa.

§ 4º A pena é aumentada de metade, se o crime é praticado:
I – contra espécie rara ou considerada ameaçada de extinção, ainda que somente no local da infração.

Faz-se necessário a captura deste animal por órgão competente (IBAMA) com o objetivo de levar este animal com os devidos cuidados para seu habitat natural ou algum centro que lhe dê as devidas condições de sobrevivência.

.

Esmeralda Notícias