O Juiz da Comarca de Saúde,  Drº Leonardo Bruno Rodrigues do Carmo, concedeu liminar de reintegração de posse das casas e lotes do Loteamento Quintino Maciel à Prefeitura Municipal de Ponto Novo. Os imóveis foram invadidos por cerca de 200 famílias no sábado (15).O pedido foi impetrado na segunda (17), pelo Procurador do Município, Henrique Tanajura e acatado pelo Juíz nesta terça-feira (18). O Procurador, em seus argumentos, acusou o vereador Adelson Carneiro Maia e o jovem José Nilton (apesar de o nome correto dele ser Anailton Santos de Jesus) de serem os representantes do movimento.Com a decisão em mãos, por volta das 15h:30min, uma Oficial de Justiça acompanhada da Polícia Militar desocupou as casas e os terrenos sem necessidade do uso de força, porém as famílias saíram pelas ruas da cidade, no ínicio da noite, protestando contra a decisão judicial. Os representantes do movimento e todos quais forem encontrados na posse da área foram citados e terão 15 dias para contestar a decisão, sob pena de revelia.Os manifestantes, agora, reivindicam o cumprimento da promessa do prefeito Marcos Silva, transmitida pelo chefe de gabinete, Mário Cleber, que haveria a distribuição de terrenos para eles, caso desocupassem o loteamento. Anailton informou que, caso não haja nenhuma reunião com o prefeito essa semana, o movimento pretende retornar às casas e aos lotes na próxima segunda-feira (24).Fonte:Portalpontonovo.