O longo período de estiagem que colocou mais de 72 municípios baianos em estado de emergência, começou a atingir fortemente os municípios de Monte Santo e Cansanção no semiárido baiano. Em muitas localidades dos dois municípios o gado e já começou a morrer por falta de água e comida.
.
O aposentado e pequeno produtor rural João Manoel, que tem pouco mais de 100 hectares de terra na região de Gameleira próximo a divisa de Monte Santo- Cansanção, possui um rebando de aproximadamente 30 bovinos, para não deixar o gado morrer de fome está sendo obrigado a alimentar os animais com folhas de Licurizeiro “Árvore típica da caatinga e muito comum no sertão baiano”

O Agricultor nos informou que em sua propriedade os animais só não morreram ainda porque tem água encanada, porém a fome do rebando é tão grande que nem pé de Mandacarú cheio de espinhos está escapando do cardápio dos animais famintos.

Segundo seu João não chove no sertão há quase seis meses e em localidades mais isoladas do município de Monte Santo como a região de Pedra Vermelha existem várias relatos recentes de morte de animais por causa da seca.

A grande quantidade de cisternas construídas recentemente nos municípios de Cansanção e Monte Santo através de convênios do Governo Federal e a enorme quantidade de carros pipa trabalhando no abastecimento de água em comunidades rurais de ambos os municípios, tem amenizado a situação, porém segundo ambientalistas, se não chover daqui até o final do ano na região, esta seca que já está sendo considerada como a mais intensa dos últimos dez anos poderá causar danos irreparáveis a esse povo sertanejo tão sofrido.

Texto e Fotos: Portaldenoticias.net