Cerca de 147 animais foram apreendidos em uma ação da Secretaria Municipal de Agricultura de Senhor do Bonfim. De acordo com o secretário da Semagri, Raimundo Freitas o intuito da operação é “evitar transtornos no trânsito e a ocorrência de acidentes no perímetro urbano do município”.

Este número corresponde aos meses de janeiro a setembro de 2011. As ações de apreensão continuam em andamento e contam com o apoio da Secretaria de Administração, das Polícias Civil e Militar e da Câmara de Vereadores.

O que acontece – Segundo Raimundo Freitas os animais apreendidos (em sua maioria: cavalos, jumentos e burros) pertencem a carroceiros que vivem em situação de pobreza. Estes utilizam os animais durante o dia para o trabalho e à noite soltam os equinos para pastarem em baixadas e em terrenos não cercados, por não terem condições de alimentá-los por conta própria.

Geralmente, os locais onde se encontram animais nessas circunstâncias são: nos arredores do Parque da Cidade, do Terminal Rodoviário, das ruas Carrapichel, Olaria e Missão do Sahy, entre outros logradouros.

Depois de apreendidos os equinos são encaminhados para o local onde funcionava o antigo matadouro da cidade. Lá, são alimentados com ração e água e permanecem durante cinco dias, dentro dos quais os proprietários são notificados e mediante pagamento de uma multa de R$25,00 podem reaver a posse do animal. Caso contrário, a Semagri pode levá-los a leilão ou deportá-los para outros espaços adequados.