O móvel do pedido de desligamento feito no dia 27/09 ao Partido dos Trabalhadores pelo Prefeito Paulo Batista Machado, de Senhor do Bonfim, tem origem em decisão do Diretório Municipal do partido, no dia anterior.

Ao deliberar em reunião na segunda-feira 26/09, que só em abril de 2012 o partido iria se pronunciar quanto à candidatura e reeleição do prefeito, o diretório o fez de forma enfática. Afastou qualquer garantia de que o gestor continuaria seu Plano de Governo e que poderia normalmente ser efetivado em um segundo mandato. Pela deliberação, possivelmente ele teria o nome submetido a uma prévia e o governo a uma avaliação.

Segundo o prefeito Paulo Machado, tal atitude “tanto provoca instabilidade política quanto dissemina uma desconfiança em relação ao curso de continuidade do próprio projeto administrativo”. De fato, o partido não deixou a certeza de que ele continuaria implementando a totalidade do projeto que vem desenvolvendo em Senhor do Bonfim.

O fato de o Diretório postergar para 2012 a garantia de sua candidatura à reeleição criou um embaraço político e o prefeito reagiu. “A reunião me deixou com uma única alternativa: a saída do partido com o qual trabalho diretamente há mais de dez anos e que me vem abrigando desde 2008”. Certo de que a deliberação do Diretório prejudicaria tanto a sustentabilidade como a continuidade administrativa de seu governo, o prefeito busca uma sigla partidária capaz de garantir-lhe, desde já, a certeza de sua candidatura e, coerentemente, do direito natural de pleitear sua reeleição.

Entretanto, o prefeito Paulo Machado garante à população bonfinense que continuará “na base do Governador Wagner e da Presidenta Dilma, sem alterações substanciais no ritmo de seriedade e compromisso” que, com dignidade e trabalho vem pautando a sua gestão.

Lamenta-se, enfim, que o partido não tenha aceitado proposta anterior do Prefeito, baseada em resolução do último Congresso do PT, em Brasília, segundo a qual o diretório de determinado município poderá decidir se deverá haver prévia ou não.

“O cenário da vida pública é feito de episódios políticos esperados ou inesperados. Mas quando os episódios envolvem homens bem determinados, as boas ações não se esgotam. Portanto, o que há de novo é apenas o meu abrigo em um partido político que nos permita governar Senhor do Bonfim com tranquilidade e autonomia”, finaliza o prefeito.

Paulo Batista Machado