Prefeitura de Jaguarari realizou nesta quarta-feira (15) o pagamento do PMAQ

A Prefeitura de Jaguarari realizou nesta quarta-feira, (15), o pagamento referente ao incentivo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica – PMAQ. O pagamento foi concedido aos servidores que atuaram no quadro das unidades integrantes ao PMAQ durante o exercício de 2019 e que ainda mantém vinculo com o município. Foi creditado aos 142 servidores da saúde o valor de R$ 270.715,28 (duzentos e setenta mil setecentos e quinze reais e vinte oito centavos).

ASCOM – Prefeitura de Jaguarari

Projeto Minha Cidade e a devoção ao Senhor do Bonfim

Nossa devoção ao Senhor do Bonfim teve início em 1750, quando tropeiros e habitantes da velha rancharia batizaram o povoado como Arraial de Senhor do Bonfim da Tapera. No mesmo ano, Custódio Alves dos Reis deu início a construção da Igreja Matriz, concluída cinco anos depois pelo Padre Anacleto Soares da Veiga. Em 1774, o templo recebeu a imagem do Cristo Crucificado, escultura que era uma reprodução da que adornava a igreja de Salvador e fora ofertada por Gabriel Gonçalves da Silva.

Nos tempos da Vila Nova da Rainha as festas em homenagem ao padroeiro eram imponentes solenidades, acompanhadas por arautos, bandos de mascarados e com grande participação popular; já com a elevação à cidade, as celebrações se tornaram mais litúrgicas, dando maior ênfase às novenas. Nos últimos anos, a Diocese de Bonfim tem resgatado as comemorações ao Senhor do Bonfim, que há 270 anos abençoa a nossa terra.

#minhacidade #senhordobonfim #bahia #nordeste #brasil #história #memória #fé #religião #católicos #lavagemdobonfim

Foto: Sílvio Nunes

Fonte: Adolpho Silva (1971) & Tenente Cordeiro (2019)

NOTA DE REPÚDIO DOS VEREADORES VAGNER LAVÔR E AGNALDO PINHEIRO, DO PC DO B DE ANDORINHA, CONTRA A INTERRUPÇÃO DOS SERVIÇOS DE REFORMA DA QUADRA POLIESPORTIVA DE VILA PEIXE

Vimos através desta repudiar veementemente a interrupção forçada pelo Prefeito Municial de Andorinha dos serviços de reforma da Quadra Poliesportiva de Vila Peixe.
Como é de conhecimento da populaçäo andorinhense, especialmente dos moradores e moradoras de Vila Peixe, a Quadra Poliesportiva do Bairro encontra-se em péssimo estado de conservação a diversos anos.
Com intuito de resolver essa problemática efetivamos indicaçòes em Sessões da Câmara de Vereadores de Andorinha ao Executivo deste Município desde 2017, sem obtençâo de nenhuma resposta por parte do Executivo a nenhuma das referidas indicações até a presente data.
Em diálogo constante com o povo andorinhense, especialmente moradores e moradoras de Vila Peixe, constatamos facilmente o desejo de nosso povo em ver a quadra em questão reformada e pronta para ser utilizada. Por isso, em consonância com a Associação de Vila Peixe, nós Vereadores Vagner Lavôr e Agnaldo Pinheiro nos propusemos a efetivar a reforma da quadra supracitada e assim nos organizamos para tal feito, dando início aos serviços no último final de semana com a capina do mato que havia crescido dentro e ao redor do equipamento e ontem, 13/01/2020 com os trabalhos de pedreiro e servente.
Na manhã de hoje, quando os serviços transcorriam de maneira tranquila, nos deparamos com uma situação pela qual nunca imaginávamos passar em nossa vida pública. O Executivo deste Município, através de representantes do Prefeito, nos ordenou que parássemos as obras, alegando que deveríamos ter antes buscado dialogar com o Prefeito, fato que não é verdadeiro, visto que comprovamos com Indicações protocoladas junto ao Gabinete do Prefeito solicitando a referida reforma, sem nenhuma espécie de resposta até a presente data. Inicialmente nos recusamos a parar os serviços, entendendo que não estávamos fazendo algo errado. Temos total convicção de que estávamos fazendo o nosso trabalho, atendendo a um anseio de nosso povo. Compreendemos e respeitamos os policiais militares, que de maneira muito cordial nos solicitaram que parássemos o serviço. Compreendemos que os mesmos estavam alí por solicitação do Prefeito.
Não compreendemos e repudiamos a atitude do Prefeito, que usou sua autoridade de maior representante de nosso Município para prejudicar nosso trabalho e inconsequentemente prejudicar o interesse da comunidade.
Esperamos que o Prefeito volte atrás em sua decisão equivocada para que possamos concluir o trabalho que iniciamos ou que ao menos ele continue a reforma interrompida, visto que o povo náo pode ser penalizado por questões de revanchismo político.
É preciso que compeendamos a grande necessidade de efetivarmos políticas públicas benéficas ao nosso povo. Ações equivocadas e meramente politiqueiras como as ocorridas hoje não ajudam em nada ao desenvolvimento de nosso Município.

Atenciosamente,

Vereador Vagner Lavôr e Vereador Agnaldo Pinheiro.

Em um intervalo de 5 horas, mais dois veículos roubados são recuperados pela PRF nas Regiões Norte e Sul da Bahia

Em um intervalo de 5 horas, mais dois veículos roubados são recuperados pela PRF nas Regiões Norte e Sul da Bahia

Em 2019, foram recuperados quase 500 veículos furtados, roubados ou adulterados nas rodovias federais do estado. A PRF na Bahia intensificou a fiscalização com foco no enfrentamento a fraudes veiculares e ações pontuais são realizadas sempre que se constata uma maior incidência desse tipo de crime em determinadas regiões do país.

No combate às fraudes veiculares, policiais rodoviários federais durante fiscalização nas BRs 101 e 407 recuperaram dois veículos com registro de roubo nesta segunda-feira (13), em trecho do município de Jaguarari e São José da Vitória na Bahia.

A primeira ocorrência foi registrada às 17h19 durante fiscalização no KM 78 da BR 407, trecho do município de Jaguarari, na região norte da Bahia, quando os policiais avistaram uma motocicleta HONDA/Cg 150 TITAN, sem placa, que estava estacionada na área externa de um posto de combustível, às margens da rodovia.

Inicialmente, os PRFs conseguiram localizar e identificar o responsável pelo veículo, um homem de 31 anos de idade. Em seguida, os agentes fiscalizaram a moto e verificaram que o veículo possuía ocorrência de roubo, registrada em dezembro/2015 na capital baiana.

Questionado, o condutor informou que adquiriu a motocicleta há cerca de 3 anos em um leilão.

O veículo apreendido e o infrator foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil local, para os procedimentos cabíveis.

Já no Km 540 da BR 101, em São José da Vitória, Região Sul da Bahia, por volta das 23h30 uma equipe da PRF abordou um HYUNDAI/H 20, conduzido por um homem de 53 anos.

Os PRFs resolveram aprofundar a fiscalização no automóvel, quando constataram que o carro apresentava sinais de adulterações nos elementos identificadores e após inspeção detalhada e consulta ao sistema de dados, verificou-se que se tratar de um H20 roubado, em Salvador, no mês de julho/2016.

A polícia, o motorista disse que recebeu o veículo de presente do seu filho. Que desconhecia às irregularidades apresentadas. Informou ainda que não possuí documentação do carro.

Para não levantar suspeitas e tentar ‘burlar’ fiscalização da polícia, as placas originais do carro foram trocadas por outras com características semelhantes.

A ocorrência, o motorista e o veículo foram apresentados a autoridade policial na Delegacia de Polícia Civil local, para os trâmites legais. Inicialmente, ele responderá pelo crime previsto no artigo 180 do Código Penal (Receptação).

Como ocorre o crime de adulteração

Na adulteração, os criminosos trocam a identificação do veículo e seus documentos para que pareça ser um veículo regular. Neste momento o veículo recebe placas de outro veículo idêntico e o proprietário desse veículo, que se encontra em situação regular, torna-se a segunda vítima dos criminosos pois passa, muitas vezes, a receber multas de trânsito por infrações relacionadas ao veículo clonado.

A PRF orienta que, na pesquisa ou ato da compra, o novo proprietário sempre desconfie de anúncios tentadores, leve-o a um mecânico de confiança e confronte as informações do documento com os elementos identificadores no veículo.