João Durval, 54 anos, clavícula quebrada, sofrimento diário até virar “chacota do SAMU.

Um caso inusitado foi registrado na UPA 24 horas em Senhor do Bonfim. Um senhor de 54 anos, morador do distrito de Igara, foi levado para receber atendimento na unidade de saúde na última sexta-feira, ele apresentava problemas na região da “bacia”

Ao ser colocado em uma maca onde aguardava atendimento, o inimaginável aconteceu, João Durval Vieira, caiu e fraturou a clavícula. Foi para resolver um problema e saiu com outro.

E o pior ainda estava por acontecer, sem conseguir as intervenções necessárias, foi orientado a voltar para casa e aguardar a tal “regulação da morte”.

Em sua residência os problemas só aumentaram, sem nenhum acompanhamento, e sofrendo com terríveis dores, familiares tentaram amenizar a agonia do paciente.

Uma ligação pedia socorro ao SAMU. O objetivo era apenas de pedir auxílio no transporte para que o senhor João Duval, fosse novamente levado a unidade de saúde para tentar reduzir o seu sofrimento.

Segundo apurado pelo blog do Netto Maravilha, um amigo do paciente relatou algo desesperador. Um atendente do SAMU, simplesmente teria feito a seguinte declaração “NÃO FAZEMOS FRETE”.

Uma atitude desrespeitosa e sem piedade, nitidamente da ampla falta de preparo no atendimento ao cidadão necessecitado.

O município não pode calar diante desse fato, é preciso apurar e não fingir apuração. Tornar público.

É de causar indignação tamanha reação de despreparo. Sem atendimento, o morador da Igara, passará os próximos dias em sua casa, sofrendo com dores, largado pelo poder público até a chegada da tal regulação.

Foto Blog do Netto Maravilha