A obscuridade, ganância e afronta a justiça pelo governo do prefeito Carlos Brasileiro, chegou ao extremo do absurdo e dos mais elementares preceitos de como de fato, pode-se tentar burlar a lei, para acomodar seus apadrinhados.

Sem medir causas ou consequências, talvez até, por imaginar que a impunidade vai prevalecer, a tentativa desesperada do governo municipal, em aprovar o PL 013/ 2019, ultrapassou os limites da respeitabilidade.

Inconcebível saber, que para afrontar  o legislativo, o governo, em reuniões fechadas com os edis, teve a coragem de envolver o Ministério Público, ao declarar abertamente que o referido projeto contava com anuência do MP.

Logo a farsa caiu, o governo que apenas enviou cópia do PL ao MP, passou a imagem que tal “indecência”, contasse com apoio da promotoria. Detalhe: O MP, em momento algum, se manifestou por sua aprovação, muito pelo contrário.

A confirmação da farsa foi confirmada pelo próprio presidente da Câmara de Vereadores de Senhor do Bonfim, Cleiton Vieira, que em audiência com o promotor Ruy Sanches, confirmou a informação passada pela prefeitura municipal.

Diante da situação, a Câmara vai exigir em plenário, que o município confirme a mentira apresentada aos vereadores para aprovar o projeto.

A casa caiu…