O PSOL está divulgando uma nota de repúdio contra prefeito Carlos Brasileiro. O gestor não consegue cumprir suas promessas de zelar pelos servidores e continua sem pagar o 13° salário integral, reajuste e piso nacional de várias categorias.

Confira a nota:

Nota de Repúdio
A crise política e financeira que se instalou em SENHOR DO BONFIM por falta de planejamento tem sido usada por Carlos Brasileiro como justificativa para o descaso com a administração pública e com a prestação dos serviços essenciais à população.

Em Senhor do Bonfim, o prefeito Municipal insiste em não conceder/recompor/ reajustar os servidores do município. Em um ano de inflação desenfreada e instabilidade econômica, os trabalhadores municipais terão que amargar significativos prejuízos salariais do corte dos dias.

O prefeito, do alto de sua ingerência, afirma ser impossível garantir reajuste/recomposição à classe, mas não abre mão de seus 12 (doze) partidos aliados, cargos comissionados e obras faraônicas.

A saúde, educação e infraestrutura são serviços básicos, mas não são prioridades por este gestor público, conhecido por sua forma ditatorial de governar, além de que a falta de reajuste diminui o poder de compra, porque o valor real do salário reduz por conta da inflação e isso reflete inclusive no comercio e economia de Senhor do Bonfim.

Ocorre que em nossa cidade, além das grandes filas nos hospitais, da espera incansável por cirurgias e da falta de remédios, os profissionais da saúde ficarão na demanda de reconhecimento e respeito por parte da Prefeitura.

O PSOL PARTIDO SOCIALISTA E LIBERDADE de Sr. do Bonfim repudia, portanto, a postura do prefeito Carlos Brasileiro por não reconhecer que reajuste não é uma regalia, mas sim um direito da classe trabalhadora.