Com menos de cinco meses a frente do poder executivo do município de Jaguarari,  o prefeito Fabrício D Agostinho (DEM),  juntamente com o vereador, William Rogers (PSDB), entraram na mira de investigação do Ministério Público. Segundo denúncia que está sendo apurada pelo Promotor, Samuel de Oliveira Luna,  prefeito e o vereador, teriam praticado suposta lesão ao erário, enriquecimento ilícito e violação aos princípios administrativos, na contratação e execução do serviço de coleta de lixo nas localidades de Gameleira e Jacunã.

 

Por conta das denúncias o Ministério Público Instaurou  Inquérito Civil, e agora, poderá colher evidências e provas a serem levadas à Justiça, por meio da ação civil pública.

Ivan Silva